Descubra a diferença entre Mídia Paga e Mídia Orgânica

A gente já falou aqui que adiar o investimento em marketing digital adia também o crescimento da sua empresa. Esse investimento não é caro e que ter pouco dinheiro para investir não é desculpa para deixar de concorrer com grandes empresas.

Tudo isso são mitos de marketing digital disseminados na maioria das vezes por quem sequer investe em marketing. O marketing digital só é um problema para quem não o conhece.

Mas aí você criou o seu site, seu blog, redes sociais, tudo bonitinho. Por fim, não sabe como atrair as pessoas. Não é mesmo?
Vamos lá. Para isso existe o Inbound Marketing, que consiste em atrair, engajar e converter. Toda a estratégia deve ser baseada nesses três pilares.

Vamos lá. Para isso existe o Inbound Marketing, que consiste em atrair, engajar e converter. Toda a estratégia deve ser baseada nesses três pilares.

Mas para atrair, engajar e converter as pessoas. Você vai precisar que elas trafeguem pelo seu site, blog e redes e consumam o conteúdo que você publicou. E na maioria das vezes, o conteúdo sozinho não vai a lugar algum. Isso porque as redes sociais possuem algoritmos cada vez mais enxutos que limitam a sua audiência mesmo que você tenha milhares de seguidores.

E quanto ao seu site que não aparece nos buscadores de pesquisa? A concorrência não deixa.

Mas calma, tanto a mídia paga quanto a mídia orgânica podem trazer benefícios para você, é preciso apenas se atentar às “regras”. Vender através da internet requer técnicas e habilidades que vão ditar o seu posicionamento digital, a primeira delas é conhecer os fundamentos do Inbound Marketing.

O Inbound Marketing e a mídia orgânica

Como já falamos, pouco dinheiro não é motivo para se desesperar se você está iniciando na internet. Se a grana está curta para investir em mídia paga, o melhor caminho nesse momento é a mídia orgânica. E para isso, trafegar consistentemente pelo Inbound Marketing pode ser uma ótima solução.

Diferente do marketing tradicional que faz as pessoas pararem o que estão fazendo para ver a propaganda do serviço x ou y. O Inbound é muito mais gentil e tem se mostrado cada vez mais eficaz.

O Marketing de Atração como também é chamado o Inbound, é sustentado pelo Marketing de Conteúdo, pelo SEO (Search Engine Optimization) e pelas mídias sociais. Esses pilares se baseiam em oferecer conteúdo relevante para o público-alvo e otimizado para ranquear nos buscadores de pesquisas como Google, por exemplo.

Ao educar e informar o seu público com a criação constante de conteúdo útil sobre o seu ramo. Você ganha autoridade, atrai as pessoas, elas passam a interagir com a sua marca. Por fim, compram do seu negócio.

O que diferencia a mídia paga da mídia orgânica se ambas dão resultado?

O x da questão entre mídia paga e orgânica está no tempo. Enquanto as estratégias do Inbound Marketing são de médio a longo prazo, a mídia paga possibilita um retorno mais imediato.

Assim que aparecerem os primeiros resultados da mídia orgânica, é hora de começar com a mídia paga. O investimento em mídia paga no Google Ads consiste em comprar palavras-chaves e basicamente pagar para aparecer mais.

Com o Facebook e Instagram Ads não é muito diferente, mas aí você paga para que o seu conteúdo seja mais distribuído entre seu público-alvo. É como se fosse um leilão na internet, ganha quem paga mais.

Começando com a mídia paga

O seu trabalho constante de produção de conteúdo útil, educativo e, por isso, relevante para o seu público, finalmente começou a dar resultado, mas antes de começar é preciso entender alguns termos. Separamos 4 pra você, olha só:

1 – Google Ads

No Google Ads é possível comprar links que vão aparecer nas buscas. O Google é o maior site de pesquisas da internet. Ele permite que você coloque anúncios de sua empresa em posição de destaque na pesquisa.

Essa opção é ideal para quem já tem um site responsivo. Está começando a investir em mídia paga e quer tornar a sua marca conhecida na internet.

2 – Google Analytics

O Google Analytics é uma ferramenta importante para que você possa desenvolver estratégias de marketing. É através dele que serão extraídos relatórios de performance das suas campanhas, possibilitando ajustes e muito mais.

3 – Facebook Ads

Aqui estamos falando das redes sociais. O Facebook Ads é o serviço de posts patrocinados do Facebook e do Instagram. Semelhante ao Google Ads, é possível colocar os seus anúncios em posição de destaque nessas redes e atingir diretamente o público-alvo presente na rede social. Com diversas possibilidades de segmentações.

4 – Agências de marketing digital ou profissionais da área

As agências de marketing digital, profissionais autônomos e freelances oferecem serviços especializados. Como tudo o que foi falado aqui sem que você precise se preocupar com a operacionalização desse tipo de trabalho. 

Para concluir, tanto a mídia paga quanto a mídia orgânica são importantes e devem ser complementares. Enfim, patrocinar um conteúdo pouco relevante não é interessante e pode te fazer apenas gastar dinheiro.

O essencial mesmo é ter o conhecimento sobre cada um desses recursos para poder utilizá-los da melhor forma possível e obter o êxito necessário.

Compartilhe esse post com a sua rede e se precisar conte com a gente. Para saber mais sobre essas e todas as outras estratégias aqui citadas. 

Até mais!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *